A Priorização de Recursos

O estádio Mané Garrincha, em Brasília, teve custo total de aproximadamente R$ 1,5 bilhão, valor que o colocou como o terceiro estádio mais caro do planeta. Para se ter uma ideia, cada assento nos custou US$ 11.500. Com a atual cotação do dólar, cada cadeira saiu por R$ 61.870‬. Esse foi apenas um dos vários investimentos que fizemos por todo o Brasil, para receber a copa de 2014. Muitos locais não possuíam clubes de elite para usufruir das benfeitorias e hoje algumas dessas arenas apodrecem por inatividade.


É desesperador lembrar que em 2006 o então presidente Lula afirmou: ‘’Eu acho que não está longe da gente atingir a perfeição no tratamento de saúde neste país’’. Posteriormente, ele se utilizou da rede privada quando necessitou de tratamentos na área da saúde. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Nós sempre tivemos um grande problema com prioridades. Os investimentos não são direcionados para onde devem ser e quando são, a execução passa longe da eficácia da iniciativa privada. Gastar uma enorme quantidade de recursos públicos em shows “gratuitos” ou em eventos esportivos é um grande sinal de estamos distantes de gestões que priorizam o povo. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Essa crise pandêmica nos deixará algumas lições. Que a maior de todas elas seja a priorização da saúde e dos avanços tecnológicos na educação.


Posts recentes

Ver tudo