Cabide de Assessoria

Juntamente com meu amigo Daniel Angotti, protocolei esta semana, um pedido formal ao Presidente da Câmara Municipal de Uberaba. No documento, nós solicitamos informações sobre os assessores dos vereadores da cidade. Essas informações deveriam estar acessíveis ao cidadão através do portal da transparência da Câmara. Hoje, só conseguimos ver o nome dos assessores, sem constar informações como salários, ocupação e data de admissão. Temos ótimos exemplos de vereadores que economizam em seus mandatos no Brasil. A vereadora Janaína Lima tem 6 assessores, exercendo seu mandato na capital de São Paulo. Já em Uberaba, nossos representantes possuem uma média de 14 assessores e alguns vão além, contando com o limite de 16. Ao andar pelos gabinetes dos vereadores no município, constatamos que as salas não acomodam mais que 4 funcionários. Onde estaria atuando o resto da equipe? Fica muito claro que vários legisladores utilizam a quantidade absurda que é disponibilizada, para empregar pessoas que não tem nenhum compromisso em contribuir com a administração pública. Os cargos são utilizados para “presentear” cidadãos que colaboraram com a campanha daquele que lhe emprega. Enxugar a máquina e cortar gastos é essencial, e nada melhor do que começar pelo poder fiscalizador, o legislativo. Afinal, as palavras convencem, mas o exemplo arrasta. Caio Godoi 13/10/2019.

Posts recentes

Ver tudo